MANTLE MODA SPORT

fotoatreino1

Postar foto de atividade física nas redes faz a pessoa treinar mais, diz estudo

fotoatreino

 

Por que as pessoas publicam fotos nas redes sociais? Seria por causa de um “efeito narcísico” que a múltipla exposição nas mídia sociais pode provocar, desejo de “fama”, uma simples necessidade existencial de dizer que existe ou com objetivos bem definidos e com estratégias bem posicionadas para alcançar ganhos financeiros ou profissionais? Os motivos podem ser inúmeros.

Você postaria alguma foto sabendo que ninguém no planeta a veria? Se não, existiria um desejo mesmo que implícito de se sentir aceito, estimado, reconhecido enfim?

As perguntas e respostas podem ser inúmeras e não tão simples de serem ponderadas.

Um estudo, no entanto, associou a postagem de foto nas redes sociais ao aumento da prática de exercícios por aquele que publica. A revista científica Preventive Medicine Reports apontou que quem posta fotos e resultados de treinos nas redes acabam treinando mais e quase o dobro dos demais.

Na avaliação do personal treiner e consultor de marketing para profissionais da saúde, Jeferson Rodrigues Andrade, há dois motivos para isso: o não programado, sem intencionalidades e o programado, com intencionalidades.

Segundo Jeferson, uma pessoa pode postar seu treino pelo simples prazer de postar, para “contar”, “narrar” sua rotina diária seja malhando, correndo, se exercitando enfim. Outras já o fazem pensando nos resultados que essa exposição pode lhe trazer no futuro, como o aumento de seguidores, “curtidas”, “fãs”, ou seja, estão ali pensando em negócios, seja para vender um serviço, produto ou a própria imagem.

“De forma não programada, a pessoa publica seus treinos e atividades físicas, mesmo que inconscientemente, e isso vai gerando uma rotina. Caso a pessoa deixe de postar, a própria rede acaba cobrando isso dela, e fazem comentários do tipo ‘por que você parou de malhar?’”, disse.

Tudo de modo espontâneo, sem um objetivo traçado. “A medida que a pessoa recebe elogios e incentivos das outras pessoas, a tendência é ela ir para os treinos, por se sentir mais motivada”, esclarece.

“É uma forma também de se sentir pertencente a um grupo”, aponta.

O que é feito de forma despretensiosa e espontânea pode também se tornar uma oportunidade de negócio no futuro.

O preparador físico contou o caso de uma aluna que queria perder peso e começou a fazer postagens da sua rotina de forma despojada no Facebook e Instragram, apenas como fonte de “apoio psicológico”.

Depois, conta o personal, ela enxergou que isso poderia ser uma fonte de receita. Contratou uma assessoria de marketing para criar uma canal em que ela pudesse ajudar as outras pessoas a emagrecer. Hoje, conta Jeferson, ela cobra para dar palestras e contar sua história de superação. 

 

[mashshare] [mashshare]